Com vocês, Carmen McRae…

Essa foto diz tudo. Paulinho Albuquerque adorava Carmen McRae. Era uma das suas cantoras de jazz favoritas. Ele se encontrou com a Carmen pela primeira vez numa das visitas a Los Angeles, ciceronado pela Regina Werneck. Corta para 1980, no Rio de Janeiro. Paulinho estava dirigindo um show do Djavan e os ensaios eram no estúdio do Chico Batera, onde Djavan preparava o repertório, muito bem acompanhado pela banda Sururu de Capote (Luiz Avellar, Sizão Machado, Teo Lima, Zé Nogueira, Café, Marquinhos e Moisés). Um dia, Paulinho chegou no ensaio levando a Carmen McRae, que estava de passagem pelo Rio. A diva do jazz ficou encantada com o ensaio e com o repertório djavânico…Tempos depois ela gravou Flor de Lis, que ganhou uma letra em inglês da Regina Werneck e virou Upside Down.

Vocês vão ouvir agora essa gravação sensacional, de 1982, que está no disco Heat Wave, da Carmen com o vibrafonista Cal Tjader. Além deles, o elenco é: Marshall Otwell (piano), Rob Fisher (contrabaixo),Vince Lateano (bateria), Poncho Sanchez e Ramon Banda (percussão).

Anúncios

Alô, Regina ! Estamos aí!

Regina Werneck

Paulinho, Rique Pantoja, Regina Werneck e Zé Nogueira.

Eu era grande amiga do Paulinho, e chamava ele carinhosamente de Paulete. Mas tive que aturá-lo na minha aba nos tempos em que morava em Los Angeles e era casada com Oscar Castro Neves.  Paulinho baixava por lá, geralmente acompanhado de Djavan, Ivan Lins ou Gilson Peranzzetta. Mas o Paulete era muito abusado: pedia pra eu pegar a galera no aeroporto e depois me pedia pra levar a turma pra tudo que é canto (vocês sabem que lá em Los Angeles tudo é “pertinho”…) e , como se não bastasse, ainda me pedia pra servir de intérprete. É que, apesar de escrever e ler bem em inglês (como advogado de marcas e patentes, ele tinha que traduzir muita coisa),  ele achava que falava mal. E eu tinha que sair com ele pra ir falando tudo. Até num namoro eu tive que atuar: Paulinho queria dar em cima da ex-mulher de um famoso pianista de jazz e eu fui convocada pra ligar pra ela, marcar o encontro, levar o Paulinho até a casa dela… Só faltou me chamar pra ir com eles pro motel…

(Regina Werneck, cantora e letrista, é autora do famoso “Estamos aí”, parceria com Durval Ferreira)