A pior Copa de todos os tempos

palbuca_nbussunda untitled

 

 

 

 

 

 

A pior Copa de todos os tempos foi aquela na Alemanha, em 2006. O Brasil perdeu a Copa, perdeu o Bussunda e perdeu o Paulinho Albuquerque. Hoje, dia 26 de junho, faz 8 anos que o Comendador Albuquerque não está mais aqui. Foi pensando no Paulinho que fiz esse programa para a Rádio Batuta, falando de jazz e humor, duas coisas que ele levava a sério…

http://radiobatuta.com.br/programa/jazz-humor-3/

 

 

 

 

Anúncios

Um cartão de boas festas

Frank Zottoli é um pianista norte-americano. Um dos muitos músicos que conheceram e viraram amigos do Comendador Albuquerque. Zottoli, assim como vários músicos de jazz, também adora a música brasileira e, em 1985, passou quase três meses no Rio de Janeiro, convivendo com músicos brasileiros e com o Paulinho, aprendendo bossa nova, samba jazz e absorvendo até um pouco do humor carioca… Tempos depois, em Los Angeles, formou um quinteto só pra tocar bossa nova e samba jazz. O nome da banda era “Todos Vagabundos”… E, há pouco tempo, Pedro Albuquerque achou um cartão de boas festas que Frank Zottoli confeccionou com suas próprias mãos e mandou para o Paulinho em 1989…Está aí o cartão: primeiro a capa, depois a página central e o verso, com o copyright da “firma” : “Sacanagems Norteamericanos”.

Postal Frank_web 1

Postal Frank_ web 2Postal Frank_ web3

E para ligar o nome à pessoa, vamos ver um clipe onde aparece o Frank Zottoli. Ele não tem muitas imagens na internet, mas participou da última turnê do Stan Getz, em 1990. O show era uma superprodução que dava emprego a três pianistas: Kenny Barron, Eddie Del Barrio e o Frank, que é o careca pilotando sintetizadores no canto direito do palco.

https://www.youtube.com/watch?v=RwKUiSeSU6o

Lonça Durana

Reinaldo

A videoteca do Comendador era uma espécie de caverna do Ali Babá, cheia de tesouros… Era no tempo do VHS e, é claro, tinha muitas fitas com filmagens de festivais de jazz do mundo inteiro, etc. Mas tinha também muita coisa de humor: tudo do Monty Python, os filmes, os programas dos caras na BBC e os seriados de alguns PAlbuquerque_ lonça durana_webdos integrantes do grupo, como o Fawlty Towers do John Cleese e o Ripping Yarns de Michael Palin e Terry Jones. Tinha também videos que misturavam música e humor, como os shows do pianista e humorista dinamarquês Victor Borge. E além disso tudo, também estavam na coleção algumas pérolas de humor involuntário. Por exemplo, um filme pornô brasileiro super ultra trash. Era uma produção com seríssimas restrições orçamentárias e, pelo que entendi, o diretor não podia se dar ao luxo de repetir cenas que não davam certo. Aparentemente o cara teve que fazer o filme com poucos metros de película e tudo que dava errado ia para a edição final…Para Paulinho Albuquerque o ponto alto do filme era um diálogo onde a heroína, engatada no galã, dizia: “Vem, vem…quero sentir essa tua lonça durana!“. Infelizmente, ou felizmente, nunca pude ver lança durona do rapaz. Parece que o Paulinho emprestou a fita pra alguém e a relíquia sumiu. Só me lembro dele me contando a cena e rindo muito…