Sedução até no trono

Vivi Fernandes de Lima

Volta e meia aparecem nas redes sociais fotos de amigos quando criança. O cara vai lá arrumar as gavetas, esbarra com um álbum de fotografias de quando era pequeno e sai publicando as imagens na rede.  O retorno é imediato: uma série de comentários aparece no seu perfil. Os homens, normalmente sacaneiam, mas as mulheres se derretem. Quem faz isso é, para elas, no mínimo “fofo”. O comendador Albuquerque sabia disso, e muito antes dessa prática facebookiana. Em vez de publicar sua infância na internet, andava com duas fotos de quando era bebê na carteira.

Quando o papo com uma namorada em potencial ganhava um tom mais familiar, ele mostrava uma foto em que aparecia no colo da mãe. “Ah, tão bonitinho…”, “Que fofo!”, eram as primeiras reações.  Ainda enquanto a observadora contemplava a foto, ele lançava mão da segunda. Pronto, estava dado o golpe. Certeiro. A segunda imagem mostra o bebê Paulinho Albuquerque sentado num trono e fazendo uma careta que expressa todo seu esforço naquele difícil momento escatológico. A foto foi planejada pelos pais que o arrumaram para a pose, com boné e tudo. É de sua mãe a mão que aparece segurando o ainda cambaleante bebê.

Mostrada a foto-trunfo, se a reação da moça não fosse de total admiração pelo seu bom humor, era porque ela não merecia a investida.  Ele me contou isso, claro, anos depois de eu ter chorado de rir com a apresentação da foto.

Anúncios

Uma resposta em “Sedução até no trono

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s